Mais do que nunca, a humanidade está numa encruzilhada. Um caminho leva-nos à desesperança, o outro à destruição total. Rezo para que tenhamos o bom senso de escolher o caminho certo. Woody Allen
Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007
Amor, aroma mel
 
 

            

 Acordar  e  sentir  
O aroma do teu corpo
junto ao meu,
Aguçando os sentidos
Mais íntimos do meu ser ,
É sentir o orvalho da manhã
Desabrochando ventre meu.

Teus abraços
São plumas de amor
Que me conduzem
Aos recôncavos mais profundos
Alçando vôos longínquos
Nos mais diversos sentidos
Do bem querer .

Vejo-me na íris
Dos teus olhos
Que sorriem ao ver-me
Dentro de um olhar 
Que diz o quanto
Amas-me e me fazes
Mulher.

Tua boca
Recende puro néctar
Doçura de alma,
Aromatizas,
Alimentas minha alma,
Transformas meus dias cinzentos
Em brilho de sol nascente,
Enalteces-me,
Harmonizas meu viver .


A.D



tags:

publicado por eu às 02:00
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007
Madrugou, Madrugou...

Madrugou, madrugou
A mancha branca do sol
Acordou o dia
E o dia já despertou
Acorda, meu amor
A usina já tocou
Acorda, é hora
De trabalhar meu amor

Acorda, é hora
O dia veio roubar
Teu sono, cansado
É hora de trabalhar
O dia te exije
O suor e braço
Pra usina, do dono
Do teu cansaço

Acorda, meu amor
É hora de trabalhar
O dia já raiou
É hora de trabalhar

Madrugou, madrugou
A mancha branca do sol
Acordou o dia
E o dia já levantou
Ele sai, ele vai
A usina já tocou
Bom dia, bom dia
Até logo, meu amor

(Nana Caymmi/Gilberto Gil)


sinto-me:

publicado por eu às 01:43
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007
Chão de Estrelas

Olhando o universo
E contemplando sua beleza
Senti o quanto me disperso
Diante de tamanha riqueza

As manhãs lindas e ensolaradas
Os raios de luz que refletem
Pelas frestas da janela entreabertas
Escorregando pelo meu corpo que as recebe

As flores que enriquecem os campos
E os nossos olhos que contemplam
A maravilha desses simples pontos
Verdes, tão verdes que nos espantam

O céu coberto de alegria
Por uma revoada de pássaros
Que aos bandos anunciam mais um dia
Rompido nesses espaços

A água do mar tão azul é imensa
Clara que ao fundo se vê
Transparente pela reluzência
Vinda só de você

A noite cai iluminada
E tem em seu firmamento
Salpicadas por muitas fadadas
Estrelas brilhando em seu centro

Os animais que na terra correm
Livres e soltos como o vento
A chuva que lava o tormento
Que glória que tamanho invento

Só o homem é que sempre esquece
O que a natureza nos dá
Bastaria agradecer numa prece
Mas prefere com tudo acabar

Ah! mãos que destroem o mundo
Para que te percebas
Que aos poucos jáz moribundo
Esse chão antes tão rico entre a maior das estrelas...!

Regina Aparecida Magalhães



publicado por eu às 00:41
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Novembro de 2007
A Liberdade

A liberdade é o mais lindo presente que Deus deu ao homem,
o que lhe custou mais caro: a morte de seu filho.
Por amor e para o amor, Deus quer o homem autenticamente livre.
A maioria dos homens pensa ser livre quando pode dizer:
"Eu faço o que quero", isto é:
"Não tenho algemas nas mãos, nenhuma coação física me tolhe, posso satisfazer todos os meus instintos,
nada nem ninguém me segura.
Essa é a liberdade do animal selvagem, mas não a do homem,
ainda menos a do Filho de Deus.
Mesmo se você estiver estendido sobre uma cama
completamente paralisado.
Mesmo se você for prisioneiro, no fundo de uma
cela de condenado à morte, se você quiser,
pode continuar livre, porque sua liberdade de homem
não se situa no nível de seu corpo, mas no do seu espírito.
Se você quiser ser livre, é preciso que lute contra si mesmo,
é preciso que você conquiste a "sua" liberdade.
A verdadeira liberdade é a possibilidade que você tem,
uma vez desapegado de tudo e senhor de si mesmo,
de escolher e seguir sempre o caminho do BEM"

(M. Quoist)



publicado por eu às 01:33
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007
Amanhecer Encantado

Que seu amanhecer seja tão encantado
como a mágica de todas as fadas...
Seus desafetos sejam tão pequenos
como a menor gota de mar...

Seus caminhos sejam tão límpidos
como as águas do mais sonhado riacho...

Suas fantasias sejam tão boas
como o desejo da jóia mais cara...

Sua docilidade seja tão sensível
como a do mel mais natural...

Sua capacidade seja tão aprovada
como a alma mais povoada...

E nosso afeto seja tão verdade
como é nossa amizade...

Autoria Desconhecida



publicado por eu às 00:59
link do post | comentar | favorito

Domingo, 25 de Novembro de 2007
-Bom Dia

Bom Diiiiiaaaa!!!
Uau! De olhos abertos, heim?!
Então você já viu que dia maravilhoso está
esperando você lá fora?... Aqui também!!!

Aqui mesmo na sua telinha
tem um mundo maravilhoso também!
Ahhh simmmm... pode ficar por aqui...
Mas... quer um conselho?...
O dia está tão lindooooooooo!!
Abra a janela! Isso mesmo!
Abra a janela e olhe lá prá fora!!!
Viu?... É a vida!!!

A vida que está recebendo você mais uma vez!!!
Então aproveite, viva cada minuto, cada pedacinho,
cada instante desse dia!
Respira, vai! Isso!
Respira fundo! Estufa o peito!
Viu como "limpa" o cérebro?...

Já tinha prestado atenção nisso? Não?!...
Então respire o dia de hoje! Viva o dia de hoje com
o melhor que a vida já lhe deu: o AMOR!

O amor... com amor... com um imenso amor...
com aquele amor que lhe faz profundamente felizzzzzzz...
Problemas?... Ahhhh... com amor você resolve!

Com amor!... Só com amor é que vale a pena viver!
E é com muito amor que eu convido você a viver
a grandeza do seu dia de hoje!

Autoria Desconhecida


sinto-me:

publicado por eu às 01:57
link do post | comentar | favorito

Sábado, 24 de Novembro de 2007
Oh Mother (Live) by Christina Aguilera
oh mãe Ela era tão nova com seus olhos tão inocentes, ela sempre sonhou com uma vida de conto de fadas E todas as coisas que seu dinheiro não podia comprar, ela pensou que papai era um homem maravilhoso Então, de repente as coisas começaram a mudar, esse foi o momento onde ela removeu o nome dele Ele colocou sua raiva pra fora na face dela, ela guardou toda sua dor escondida afastada Oh mãe, nós somos mais forte de todas as lágrimas que você chorou Oh mãe, não olhe para trás porque ele jamais irá te machucar novamente Então mãe, eu agradeço você por tudo o que você fez e ainda continua fazendo Você me tem, eu te tenho, juntas nós iremos viver bem novamente Nós sempre viveremos bem (oh mãe, oh mãe, oh mãe) Esse foi o dia em que ele virou para suas crianças, aonde ela sabia que ela deveria deixa-lo Então muitas vozes dentro de sua cabeça, dizendo mais uma vez e mais uma vez e mais uma vez "você merece muito mais do que isso" Ela estava tão doente de tanto acreditar nas mentiras e tentando esconder, cobrindo as suas feridas Então tentou por defender sua vida, ela desejou ter morrido, lutando pela vida das suas crianças Oh mãe, nós somos mais forte de todas as lágrimas que você chorou Oh mãe, não olhe para trás porque ele jamais irá te machucar novamente Então mãe, eu agradeço você por tudo o que você fez e ainda continua fazendo Você me tem, eu te tenho, juntas nós iremos viver bem novamente Nós sempre viveremos bem (oh mãe, oh mãe, oh mãe) Toda sua vida que você perdeu carregando seus machucados e tristezas, mas mama, ele nunca tocará em nós novamente Quando qualquer um que tenta fazer você ficar triste, lembre-se apenas de quem ainda está em sua volta Isso acabou, e nós somos forte e nunca teremos que voltar lá novamente Oh mãe, nós somos mais forte de todas as lágrimas que você chorou Oh mãe, não olhe para trás porque ele jamais irá te machucar novamente Então mãe, eu agradeço você por tudo o que você fez e ainda continua fazendo Você me tem, eu te tenho, juntas nós iremos viver bem novamente Nós sempre viveremos bem (oh mãe, oh mãe, oh mãe) Eu te amo mamãe.

sinto-me:

publicado por eu às 12:43
link do post | comentar | favorito

–Renoir

 


La promenade - August Renoir - (1841-1919)

Em 25 de Fevereiro de 1841, nasce Pierre Auguste Renoir, em Limoges.
Poema de Cesário Verde
Naquele “pic-nic” de burguesas,
Houve uma coisa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.

Foi quando tu, descendo do burrico,

Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão de bico
Um ramalhete rubro de papoulas.

Pouco depois, em cima duns penhascos,
Nós acampámos, indo o sol se via;
E houve talhadas de melão, damascos
E pão de ló molhado em malvasia.

Mas, todo púrpuro, a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas!


sinto-me:

publicado por eu às 00:05
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23 de Novembro de 2007
Sono

 


Hypnos - Ivan Pinkava - Fotógrafo checo - n.1961

Tudo o que dorme é criança de novo. Talvez porque no sono não se possa fazer mal, e se não dá conta da vida, o maior criminoso, o mais fechado egoísta é sagrado, por uma magia natural, enquanto dorme. Entre matar quem dorme e matar uma criança não conheço diferença que se sinta.

Fernando Pessoa in Livro do Desassossego



publicado por eu às 00:40
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007
À Procura da Felicidade


Um homem não conseguia encontrar a felicidade em lugar nenhum. 
Um dia ele resolveu sair pelo mundo à procura da felicidade. 
Fechou a porta da sua casa e partiu com a disposição de percorrer 
todos os caminhos da terra até encontrar o lugar de ser feliz. 
Aonde chegava reunia um grupo a quem explicava os planos que tinha para ser feliz.
Afirmava que seus seguidores seriam felizes na posse de regiões gigantescas, 
onde haveria montes de ouro. 
Mas o povo lamentava e ninguém o seguia. 
No dia seguinte novamente partia. 
Assim, foi percorrendo cidades e cidades, de país em país, anos a fio. 
Mas um dia percebeu que estava ficando velho sem ter encontrado a felicidade. 
Seus cabelos tingiam-se de branco, suas mãos estavam enrugadas, 
suas roupas esfarrapadas, os calçados aos pedaços.
Além disso, estava cansado de procurar a felicidade, tão inutilmente. 
Enfim, depois de muito andar, parou em frente de uma casa antiga. 
As janelas de vidro estavam quebradas, o mato cobria o canteiro do jardim, 
a poeira invadia quartos e salas. 
Ele olhou e pensou que ali, naquela casa desprezada e sem dono, 
ele construiria a sua felicidade: arrumaria o telhado, 
colocaria vidro nas janelas, pintaria as paredes, cuidaria do jardim. 
"Vou ser feliz aqui" disse ele. 
E o homem cansado foi andando até chegar a porta. 
Quando entrou, ficou imóvel, perplexo! 
Aquela era a sua própria casa, que ele abandonou há tantos 
anos à procura da felicidade. 
Então ele compreendeu que de nada tinha adiantado dar a volta ao mundo, 
pois a felicidade estava dentro da própria casa e ele não tinha percebido.

sinto-me:

publicado por eu às 01:09
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

14
15
16
17
18

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Bom Dia

Bom Dia

Abrace!

...

Bom Dia

SENHOR......PERMITA

...

Bom Dia

Para o Resto de Nossas Vi...

Bom Dia

arquivos

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

alegria(1)

amizade(2)

amor(68)

amor.vida(94)

angels(3)

angels-bom dia(2)

antero de quental(1)

bocage(3)

cecilia meirelles(1)

cesário verde(2)

christina aguilera(1)

feliz ano novo(1)

fernando pessoa(2)

fofoca(1)

guerra junqueiro(1)

joão carlos teixeira gomes(1)

love(3)

manuel alegre(2)

nossa senhora(1)

pensamentos(94)

petição(1)

poema(9)

renoir(1)

vasco graça moura(1)

vida(6)

vida.poema(1)

vinicius de moraes(1)

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds
pesquisar
 
#c#